Entre euforia e ousadia com Jesus, Flamengo decide vaga na semifinal da Copa do Brasil

Para chegar a sua terceira semifinal seguida de Copa do Brasil, e embolsar R$ 6,7 milhões de premiação, o Flamengo precisa vencer o Athletico-PR hoje, 21h30, no Maracanã, após o empate em 1 a 1 na Arena da Baixada.

Na primeira decisão sob o comando de Jorge Jesus, diante de 60 mil rubro-negros, o técnico precisará lidar com a euforia provocada pela vitória de 6 a 1 sobre o Goiás no último domingo, válida pelo Brasileirão.

E também dosar o quão ousado será na escalação após sofrer com as investidas do Furacão em seu estádio na semana passada, no jogo de ida das quartas de final, informa o Extra.

As definições passam por manter a dupla de laterais mais aguda — Rafinha e Trauco nos lugares de Rodinei e Renê — e/ou uma proteção maior à zaga com Cuéllar no lugar de Arão.

Jorge Jesus provou em pouco tempo que não tem medo de arriscar e que pretende implementar suas ideias de jogo em qualquer situação, e fez as alterações da primeira para a segunda partida. Na terceira, será medido seu grau de convicção.

Resta saber se manterá a defesa jogando em linha alta, adiantada, e que antídotos preparou para esta situação. Assim como contra os paranaenses, o jogo com o Goiás exibiu problemas defensivos.

Após sofrer o empate em falha de Rodrigo Caio, o Flamengo levou uma bola na trave no primeiro tempo. E só mudou o jogo quando enfileirou gols. Primeiro volante titular hoje, Willian Arão indicou que se apenas ele estiver na proteção o time precisa encaixar melhor os movimentos.

— Em determinado momento da partida de quarta só eu joguei como volante e não levamos gol. Vamos fazer o que o Jorge pedir e executar de maneira mais rápida para vencer — disse.

A partida de hoje também é considerada de risco. Em caso de empate, haverá disputa de pênaltis. E diferentemente do treinador, que se aventura no Brasil pela primeira vez, o Flamengo, enquanto clube, corre atrás de uma conquista relevante nos últimos anos. Um tropeço a esta altura seria considerado um balde de água fria, para usar termo moderado. Até porque os números nos últimos anos são favoráveis. E a briga por título considerada internamente obrigação pela diretoria.

— Cada jogo tem uma história. Lá era o primeiro jogo com o treinador, algumas coisas foram novas, ficamos em dúvida, com tempo assistimos vídeos e vimos o que fizemos de errado e de bom. A gente cresceu. Domingo já foi bom e agora vamos fazer uma partida melhor ainda — completou Willian Arão.

O Flamengo não perde em casa pela Copa do Brasil desde 2016, quando foi eliminado pelo Fortaleza, em Volta Redonda, este sim um vexame incontestável. No Maracanã, a última derrota no torneio foi para o Vasco, em 2015. Desde então, foram três vitórias e cinco empates. No estádio, mas pelo Brasileiro, o Flamengo perdeu para o Athletico-PR no ano passado, na rodada 38.

17/07/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)